[Kerrang!] A situação do novo álbum do System of a Down

A Kerrang! Magazine apresenta na edição número 1566 um review do show em Londres, realizado no dia 10 de abril pela turnê ‘Wake Up The Souls’, além de uma entrevista exclusiva com o Shavo Odadjian, que fala sobre o concerto na The SSE Arena Wembley, sobre o genocídio armênio e também responde questões sobre um possível novo álbum. Confira a entrevista com o Shavo!


Kerrang: Então… Como foi isso para você?

Shavo: O repertório mais longo de todos! 35 músicas! Foi muito foda – cansativo e legal! Houve momentos que eu senti como se fosse vomitar. Ia e voltava em ondas. Agora mesmo sinto como se estivesse pegando um resfriado, meu corpo dói em todas as partes!

Kerrang: O que vocês quiseram alcançar com esse repertório essa noite?

Shavo: Nós queríamos alcançar consciência para as pessoas que não conhecem. Não queríamos apenas falar sobre o Genocídio Armênio, queríamos falar sobre todos os genocídios e todos os holocaustos e massacres juntos. E uma vez que o Genocídio Armênio foi o primeiro do século XX, estamos apontando que se isso fosse interrompido, talvez outros não teriam acontecido. Nós estamos relacionando pessoas umas com as outras – outras nacionalidades, raças, culturas. Eu acredito em uma coisa, acredito que a Terra é uma única raça e nós deveríamos apoiarmos uns aos outros, não importa de onde viemos.

Kerrang: Os vídeos realmente deram uma narrativa ao repertório

Shavo: Nós nunca tentamos nada como isso. Eu acho que isso se revelou poderosamente. Tornou o repertório dinâmico. Há uma razão pela qual nós estamos em turnê –porque é o centenário desse genocídio e ele ainda não é reconhecido pela maior parte do mundo. É uma merda. Mas parece que as coisas estão mudando. Os Clooneys e os Kardashians estão na Armênia nesse exato momento – Kanye está na Armênia!

Kerrang: Você acha que será reconhecido este ano?

Shavo: Eu não sei. É uma questão que eu não posso responder. Se for, ótimo! Se não for, pelo menos nós movemos um pouco as agulhas.

Kerrang: De volta ao show. Já faz 10 anos desde o último álbum, e vocês ainda possuem essa conexão

Shavo: É estranho. Eu não posso me gabar com isso, só posso dizer que somos abençoados, estamos honrados. Não sei como isso aconteceu, mas estou feliz por ter acontecido, porque ainda estamos dispostos a tocar, e nós amamos nossas músicas e amamos fazer música.

Kerrang: Sobre isso… qual é o ponto da situação com o novo disco?

Shavo: Como um grupo nós amamos uns aos outros e sabemos que existe muito a respeito da música dentro de todos nós que precisa ser revelado. Mas a maior parte de nós tem família agora, então temos que estabelecer um tempo certo, sabe?

Kerrang: Mas há um consenso?

Shavo: Sim, nós queremos. Com certeza nós queremos – já passou da hora! Eu quero um álbum. Esse é o porquê de eu sempre falar sobre isso! Nós ainda temos muito a dizer.

Scan:


(Clique na imagem para ampliar)

2 Comentários

  • Denner Malakian

    Nós queremos… Palavras de shavo, gostaria de saber se serj tankian também falaria isto. Pois acho que ele é a maior dificudade do grupo. Acho eu claro.

  • https://soundcloud.com/ramon-rodrigo-1/sets/forteparadoxo Ramon Rodrigo

    Valeu pela matéria!