Há 20 anos, em 11 de setembro de 2001, SOAD chegava ao topo das paradas

System of a Down

11 de setembro de 2001 ficou marcado na história da humanidade como o dia em que uma série de ataques abalou os Estados Unidos, gerando bruscas mudanças sociais em toda a extensão do país.

Em meio ao caos mundial, de forma simultânea, o System Of A Down viveu uma situação marcante. Durante os eventos históricos e trágicos, a banda entrava no topo das paradas nos EUA – pela primeira vez na carreira!

Com o álbum ‘Toxicity’, lançado sete dias antes e com 220 mil cópias vendidas apenas na primeira semana, o SOAD ganhava o primeiro lugar na Billboard com as faixas ‘Chop Suey!’, ‘Toxicity’ e ‘Aerials’.

Em recente entrevista à revista Kerrang!, o baixista Shavo Odadjian recordou este dia:

“Nosso disco foi banido no dia 11 de setembro porque tínhamos músicas como ‘Chop Suey!’, falando sobre “suicídio justo”, então Toxicity se tornou o álbum número um do país. Eu descobri no próprio 11 de setembro. Lembro da minha mãe telefonando e me dizendo para ligar a TV e, assim que liguei, uma das Torres Gêmeas desabou ao vivo. Eu não sabia o que estava acontecendo, se era real ou não. Enquanto estava vendo horrorizado o telefone tocou, era o meu empresário, e ele disse: ‘Parabéns, você é o número um da Billboard’, ao mesmo tempo, minha mãe estava dizendo que o mundo iria acabar. Louco! Eu só tenho arrepios ao falar sobre isso.”


Serj Tankian, em entrevista à Apple Music, relembrou os momentos de tensão vivenciados em 2001.

“O single ‘Chop Suey!’ foi lançado antes do 11 de setembro de 2001. E em 11 de setembro, quando os dois aviões colidiram com o World Trade Center, e aquela catástrofe aconteceu, nosso álbum se tornou o nº 1. Parecia que o mundo inteiro estava explodindo. Neste momento eles baniram nossa música das rádios porque continha a frase ‘self-righteous suicide’. Várias pessoas nos ligavam dizendo: ‘Como vocês previram?!’ e todas essas coisas.

Estávamos todos confusos, tentando entender o que diabos estava acontecendo. Enquanto isso, saímos em turnê – pois estávamos com a turnê do álbum ‘Toxicity’ agendada, com ‘Chop Suey!’ como o principal single. E todos os dias, lembro-me daqueles diferentes níveis de ameaça, laranja e vermelho, as notícias basicamente só reportavam os sinais de perigo. Poderia haver ataques terroristas em outros lugares. Foi um momento assustador.

Então, quando penso em ‘Chop Suey!’, não consigo lembrar em como realmente nos sentamos no estúdio e trabalhamos nisso. Fico pensando no 11 de setembro, nas viagens em turnê, pensando que poderíamos ter morrido em qualquer noite.”


Ao portal Loudwire, em junho de 2018, o guitarrista Daron Malakian também relembrou o momento e contou a história por trás da música ‘Chop Suey’, um dos hits mais populares na semana do 11/9.

“Tínhamos músicas no álbum como ‘Jet Pilot’, uma letra que fala sobre ‘suicídio justo’ [em Chop Suey!], ‘Antenas no céu’ [em Aerials], então os fãs na época pensaram que tínhamos previsto o que iria acontecer. Foi exatamente isso. Acho que os Beatles teriam fãs que olhariam para as letras de forma profunda, como se aqueles caras fossem profetas ou algo assim. Foi uma loucura como as pessoas levaram isso a sério. Escrevemos aquelas músicas antes de qualquer acontecimento com as Torres Gêmeas.”

Malakian acrescenta:

“Lembro-me de quando escrevi ‘Chop Suey!’ nós nem tínhamos um ônibus de turnê ainda. Viajávamos em um trailer e eu estava tocando meu violão na parte de trás onde havia uma cama. Nunca escrevo na estrada. Essa é uma das poucas, muito poucas músicas que escrevi enquanto estava em viagem. Não sei onde estávamos, provavelmente em direção ao próximo show, e tudo surgiu simplesmente assim, na parte de trás do veículo tocando meu violão.”


Ouça o álbum ‘Toxicity’, o maior triunfo da carreira do System Of A Down!

Nenhum comentário