A história de ‘Needles’, a música que quase ocasionou o fim do System Of A Down

System of a Down

System Of A Down em 2001 | Foto: Clay Patrick

O álbum ‘Toxicity’, que completa 20 anos de lançamento neste ano, é o material mais bem-sucedido da carreira do System Of A Down.

Duas décadas depois, o lendário produtor do disco, Rick Rubin, relembrou em conversa com Serj Tankian a briga ocasionada por causa da letra de ‘Needles’ em 2000. Durante o podcast Broken Record (com transcrição via SPIN), Tankian disse que a confusão começou apenas por conta da palavra ‘tapeworm’/’lombriga’ utilizada na letra que fez a banda se enfurecer.

“Originalmente, o refrão era ‘Pull the tapeworm out of my ass’/‘Tire a lombriga da minha bunda’. O guitarrista Daron Malakian e o baixista Shavo Odadjian não gostaram da parte ‘minha bunda’”, disse Tankian a Rubin.

“Não, não, não! Isso não soa bem, soa horrível. Isso é vulnerável, nós não queremos estar em uma banda assim”, Serj relembra as palavras de Malakian e Odadjian.

Ele argumenta que usar “minha” era para ser filosófico, como se a negatividade estivesse sendo extraída dele. No entanto, isso soou um pouco vulnerável para os demais integrantes da banda.

“E tudo o que tivemos que fazer foi mudá-la para ‘sua’. ‘Pull the tapeworm out of your ass’. ‘Minha’ tornou-se ‘sua’ e, em seguida, na parte do meio, onde estou cantando ‘Pull the tapeworm out of me’, eles concordaram com isso. Você provavelmente pensou: ‘Esses caras são malucos’”, disse o vocalista a Rick Rubin.

“Senti que a banda poderia ter acabado por conta dessa letra. Foi tão extremo, mas mostra a paixão da banda”, acrescentou Tankian. “Existe uma verdadeira paixão que é incrível. O fato de uma letra, um trecho insignificante, uma palavra em uma linha possivelmente cômica é o suficiente para ter potencial de separar uma banda ou descartar uma ótima música. Essa era outra possibilidade.”

Tankian admite: “Eu acho que é a atitude metal versus a atitude não-metal, também. Gosto de mostrar vulnerabilidade em nossas músicas. Não me importo de mostrar isso, porque acho que, como artista, você está vulnerável de qualquer maneira. Ou você mostra ou não. Mas a atitude do metal é: ‘Nem pensar, cara. De jeito nenhum, nós somos metal!”. Eu acho que era isso, mais do que qualquer outra coisa.”

O trecho sobre a história de ‘Needles’, contada por Serj Tankian e Rick Rubin no podcast Broken Record, pode ser conferido no player abaixo:

Nenhum comentário