John Dolmayan: ‘Eu nem tenho certeza se quero gravar um novo álbum com o System Of A Down’

System of a Down

Cada vez mais um novo material do SOAD, inédito em 15 anos, está longe de virar realidade.

John Dolmayan participou do podcast ‘Let There Be Talk’, apresentado por Dean Delray, e falou sobre as tentativas frustradas do System Of A Down em gravar um novo álbum desde o duplo Mezmerize/Hypnotize, de 2005.

Questionado se há alguma conversa sobre um novo disco e/ou novas músicas com o System, John disse:

“Eu acho isso [lançamento de um álbum] muito improvável. Eu nem tenho certeza se quero fazer isso. É muito drama e besteira envolvida. De qualquer forma, eu já superei isso. Lutei muito para conseguir gravar um álbum ao longo dos últimos 15 anos. Mais do que qualquer outra pessoa, eu ligava para eles e dizia: ‘Vamos nos reunir. Deixar os egos de lado. Vamos fazer reuniões. O que for preciso. Vamos entrar no estúdio. Vamos apenas entrar no estúdio para ver o que acontece.’ Eu simplesmente não consegui. Eu falhei.”

Ele acrescenta:

“Relacionamentos terminam o tempo todo. E isso é com uma pessoa, tente ter isso com quatro.”

Indagado se Serj Tankian e Daron Malakian são os principais responsáveis pela incapacidade do System Of A Down em avançar na criação de um novo álbum de estúdio, Dolmayan diz:

“Os problemas não são apenas entre Daron e Serj. Foram necessárias quatro pessoas para formar essa banda, e são necessárias quatro para desfazê-la. Na minha opinião, todos nós somos culpados. Eu poderia culpar Daron e Serj, porque, sendo franco, eles são os principais compositores, então seria fácil culpá-los. Mas não é apenas culpa deles. Eles têm culpa em muitas dessas coisas, mas não em tudo.”

John também falou sobre as atividades do System Of A Down em turnê, e como tem sido viajar com seus companheiros de banda:

“Todo mundo faz suas próprias coisas, tem sido assim desde os primeiros dias, portanto nada mudou. É estranho, nós deixamos todas as besteiras para trás e saímos em turnê. Nos divertimos muito no palco, curtimos muito quando estamos em turnê. Sempre digo: ‘podemos deixar as coisas à parte, mas não podemos colocar de lado.'”

O baterista do System finaliza:

“Eu estou tão confuso quanto as outras pessoas. Estou mais frustrado do que todos os outros. Afinal, é o trabalho da minha vida, e por mais que eu goste de fazer álbuns de músicas covers, fico feliz que as pessoas estejam curtindo – estou recebendo um feedback muito positivo – e foi muito divertido de fazê-lo, mas eu não quero fazer álbuns de covers o tempo todo. Eu quero estar imerso e no processo criativo com o System Of A Down. Não há tempo nem para eu fazer isso.”

Nenhum comentário