Serj Tankian questiona se fãs críticos entenderam as mensagens do SOAD

System of a Down

Via Spin – 5 de junho de 2020.

Nas últimas semanas nos EUA, as opiniões de muitas pessoas se cristalizaram, incluindo entre os músicos. Serj Tankian e John Dolmayan, do System Of A Down, compartilharam opiniões completamente contrastantes sobre os protestos e sobre Donald Trump nos últimos dias, com o primeiro apoiando os protestos e o segundo aprovando o presidente.

No recente podcast apresentado por Bryan Reesman, Tankian questionou como os fãs do System Of A Down não conseguiram entender a mensagem nas letras da banda depois de ouvi-las por 20 anos. Ele disse que, embora entenda que os fãs podem gostar das músicas por elas serem pesadas, a mensagem nas palavras é claramente definida para eles.

Eu sempre expliquei as músicas como pizzas – algumas pessoas gostam da massa, outras do queijo, outras com cobertura.

“Então quando eu recebo algumas pessoas em minhas redes sociais que são tipo: ‘eu amo sua música, mas não quero ouvir suas ideias políticas’, sem problema. Se elas são legais o suficiente, tudo bem, mas às vezes elas são realmente maldosas”, disse Tankian.

“Mas o que eu não entendo, e muitas outras pessoas que gostam das músicas também dizem a mesma coisa, algo como: ‘Você não escutou as porras das palavras em 20 anos? Ele tem dito tudo isso através de suas músicas esse tempo todo. Qual é a sua, você curte apenas pelo groove? Você realmente está entendendo a mensagem?’”

As pessoas gostam de músicas pesadas; elas querem ouvir músicas assim. Talvez elas nunca pensaram que ‘B.Y.O.B.’ é anti-imperialista. Não sei. É interessante para mim ver isso.

Ele acrescentou que a educação pública parece estar no centro do problema.

“A única coisa que posso dizer sobre isso é que precisamos investir mais em educação pública [risos]. Uma das poucas coisas que poderiam ser uma ótima solução para nossa possível autodestruição ambiental a longo prazo, antes de pensarmos nisso, precisaríamos nos consertar primeiro. Precisamos fazer isso em primeiro lugar.”

Nenhum comentário